sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Os teus lábios gélidos estão fechados e sem cor.
O teu coração não palpita ao ritmo do meu. Não bate, sequer.
O cheiro a maresia inunda-me o pensamento e o teu corpo estendido à minha frente balouça com as ondas.
Estás inerte e inexpressivo.
Pareces, como hei-de dizer, morto?

4 Comments:

© Piedade Araújo Sol said...

Prosa bem construída. Foto muito bem escolhida!

Beijo

Scoya said...

Obrigada, Piedade :) *

Andreia Ferreira said...

Que foto poderosa! Acompanha bem o texto. :) **

Scoya said...

Obrigada, Andreia :)
**