sábado, 5 de janeiro de 2008

Amanhã...é sempre cedo demais




Não me digas
com esse ar frenético
que eu te levo ao céu
quando montas nas minhas pernas
porque eu atiro-te ao chão
nesse mesmo segundo.

Por isso
ouve bem o que te digo
enquanto ainda consigo
trincar com calma
o teu ar afoito…

Se eu soltar a minha alma esta noite
não será o teu corpo
que a irá prender entre 4 paredes
e 5 grades de ferro
hoje não chegam
para encerrar as asas
que o meu coração
ontem amarrou às cegas ao pensamento.
Por isso
até que o dia nos corte às postas o desejo
e nos arrefeça irremediavelmente os beijos…
Deixa-te ficar
estupidamente em silêncio
aqui abandonado
no chão da minha boca

Daniela Pereira-Afectos Obsessivos,Edições Ecopy

3 Comments:

Andreia Ferreira said...

Arrebatador. Na minha opinião, o melhor que vi teu por aqui :)

Beijo

Scoya said...

O desejo da plenitute, de controlo... Às vezes acaba por nos prender a nós...

Beijinho, gostei muito :)

blueiela said...

andreia e scoya

:)Obrigado pelas palavras de apreço...Que bela maneira de começar o dia...


beijinhos

daniela pereira