sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Do plágio

Diz-nos a nossa querida sócia Piedade Sol, a propósito do meu último post, trata de proteger o blogue contra o copy and paste, não está protegido, e plágios já há muitos.

Depois de debatido o assunto no seio da administração, entendemos que não vale a pena proteger o blogue contra o "copy and paste", situação que apenas dificulta um pouco tal situação.

Quem quer plagiar um texto, fá-lo na mesma. Entrando na pele do plagiador, não me parece que o facto de não dar para fazer "copy and paste" o demova das suas ideias, pois o benefício excederá largamente o pequeno esforço que terá.

Por outro lado, o facto de não se permitir o "copy and paste" afastará, e aqui sim, que os nossos textos sejam usados noutros blogues, situação que prejudicará a divulgação do excelente trabalho dos nossos sócios.



Tiago Nené

7 Comments:

Vodka e Valium 10 said...

Caro Tiago, ainda há dois dias atrás escrevi algo sobre os direitos de autor, neste mesmo blogue. Não só subordinado à escrita, mas igualmente a outras expressões.

Deixo-te o link directo, não tenho a certeza de por muitos ter sido lido - tal é a rapidez da produção do Blogue das Artes:
http://bloguedasartes.blogspot.com/2007/11/dos-direitos-de-autor.html

Tiago Nené said...

eu li o texto:)

joaninha said...

Caro Tiago, realmente existe muita coisa errada no procedimento de quem tem blogues. Fico furiosa sempre que vejo algo meu transfigurado para parecer original nas mãos de outro.Mesmo não fazendo nada de especial, é mesmo meu e não há o direito de o usarem sem que o permita. Tenho sempre os original em papel ou tela, mas mesmo assim, não deixa de ser aborrecido. Será bom que leiam muitas vezes os deveres e os direitos de autor.
Um abraço com votos de bom fim de semana.

joaninha said...

Caro Tiago, realmente existe muita coisa errada no procedimento de quem tem blogues. Fico furiosa sempre que vejo algo meu transfigurado para parecer original nas mãos de outro.Mesmo não fazendo nada de especial, é mesmo meu e não há o direito de o usarem sem que o permita. Tenho sempre os original em papel ou tela, mas mesmo assim, não deixa de ser aborrecido. Será bom que leiam muitas vezes os deveres e os direitos de autor.
Um abraço com votos de bom fim de semana.

joaninha said...
Este comentário foi removido pelo autor.
joaninha said...

Tiago, algo anormal se passou que aparece em triplicado o meu comentário e não o sei desfazer, vê se podes solucionar. Obrigada e mais um abraço

Manuel Marques said...

Tenho um site em que não deixo fazer copy paste... talvez afaste algumas pessoas, não me importa isso... embora sinta orgulho em saber que as pessoas vão lendo e sobretudo vão absorvendo, voltando uma e outra vez...

Quanto ao plágio... cada um tem o seu estilo, por mais que se plagie... e facilmente se apanha um plagiador...

As influências se calhar levam a algum plágio involuntário... é difícil, se não mesmo impossível, dentro da originalidade que nos trespassa não irmos beber da inspiração dos que lemos, por vezes mesmo de alguns que depois de conhecermos, sentimos haver uma qualquer ligação estranha... mas isso desvia do assunto...

Copy and paste cou CTRL+V ou ainda shift+insert... quase todas as fotos que tenho nos meus blogues não foram tiradas por mim, não tenho os seus direitos de autor... algumas consegui identificar, outras nem por isso, mas serviram sempre como inspiração directa, ou indirecta, apenas um mero complemento de um texto que é o que gosto de fazer... nunca como intenção de plagiar...

Quanto ao que cada um escreve, é fundamental que as pessoas saibam a bem ou a mal que a liberdade de cada um acaba onde começa a dos outros, por isso se há plágio, ele deve ser sempre denunciado, sensibilizando de forma firme e sem contemplações dos direitos de cada um, eu incluído, mesmo que involuntariamente. - mas de entre as muitas coisas que sou e faço, advogado é uma das que não sou... limito-me a escrever!