terça-feira, 2 de setembro de 2008

perto do ceu

a tristeza voa no meu peito, transforma-me em pássaro errante.faz-me sentir leve do vazio que nas veias se entranha. abro as minhas asas na tentativa de partir. elevo o meu desolado corpo pelos céus que me não entendem.perco-me nos caminhos desenhados entre as nuvens cinzentas.não encontro o porto certo para a chegada e distancio-me do jardim da partida.voo em sinuosos círculos, entristecida e perdida.este não é o caminho dos bandos de pássaros felizes.por aqui nada migra ou se passeia.fiquei retida nos tons amargos do cinza chuvoso.onde os ventos sopram uns contra os outros a todo o fôlego. perdi-me! preciso de ajuda para me conseguir salvar.

Autor:pin-gente

Foto:Agnieska Motyka

2 Comments:

pin gente said...

muito obrigada pela gentileza, piedade.
é uma fantástica prenda de anos... vou considerar também um bom presságio.
a foto que escolheste é lindíssima.
um beijo
luísa

© Piedade Araújo Sol said...

coloquei aqui este poste, porque acho que a autora merecia, pela carga poética embora triste que o texto transmite e por estar muito bem escrito.

não sabia que a refrida fazia anos neste dia, os meus parabéns.

fica um beij