sábado, 28 de junho de 2008

AO TEU NOME




ao teu nome

nada acrescento

apenas

o sentimento

que me permite

tratar-te

por amada





..............................

3 Comments:

© Piedade Araújo Sol said...

e nao precisa acrescenta mais nada...

beij

Saramar said...

Como sempre, seu poema é um delicado canto de amor.

Belíssimo!

beijos, bom domingo.

Vergílio Torres said...

Um pensamento revelador, a clareza de um significado, a objectividade a ele inerente, características lineares deste seu poema, se é que deva tratá-lo assim, como um rótulo... porque nem sempre se deve rotular de poema a tudo o que vem do nosso interior mais intimo, mais pessoal, há que dizer poesia, quando o que se sente se coaduna, e muito, com o que escreve. Continue. Um abraço