sábado, 10 de novembro de 2007

oração

obstinado querer que existas,
nesta difusa imensidão
que, adormecido o dia,vagarosa,
desce sobre os pinhais.

olho o alto, e o teu filho,
na minha infância, por cima
do quadro negro, silencioso,
ouve a ladainha entoada de cor.

escureceu.Pai,
acende, na noite, a Tua casa,
antes de eu adormecer.