segunda-feira, 5 de novembro de 2007

adoro ver-te chorar







há dias que tenho um pedaço do teu grito

debaixo da língua

como se viesse de um livro de monólogos

mordidos, estilhaçados

um tanto púrpura, um tanto mortífera me sinto

a vingar o teu universo

e desejo-te nu, doente de afagos

a chorar


emerge o fascínio

intimo com muito gosto

da tua lágrima morosa


adoro ver-te chorar

corta-me, dói-me

faz-me viver


Foto: Eye #1 Yoko Yamamoto

2 Comments:

Gata Verde said...

Muito obrigada pelo vosso convite,mas acho que ainda não estou apta para o aceitar porque ainda sou um bebé neste "Mundo".

Beijinhos

Scoya said...

Aquilo que magoa e dói faz crescer, obriga a sentir e é a prova de que estamos vivos.