quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Priolando

Vagueio pela Floresta.

Anseio encontrar-te em cada endémica ou nativa.
Vou lançando o meu canto ao vento para que brote dessa semente plântula;
para que cresça azevinho, uva-da-serra, ginja-do-mato ou faia-da-terra.

Vem a chuva e eu resisto.
Saboreio; sinto cada gota na minha face como se fosse a primeira.
Deambulo em cada trilho, cada tempo ou condição.
Há tanto para descobrir.
Ramo acima, ramo abaixo, voo, escondo-me, saltito, procuro.
Procuro.
Não só alimento para a boca se não também para a alma.

Faço o meu ninho para ti, com musgo, queiró, cedro, urze e sargasso.
Sou esse Priolo, pássaro pequeno, perseguido outrora e protegido hoje, pelas leis de homens, mulheres, crianças, jovens, adultos ou idosos; pelas leis daqueles que vêem em mim beleza.
E ainda que o meu canto ecoe apenas nesta Floresta, este meu assobio chega a todos os cantos do mundo.
E neste canto, hoje, sei de uns seres maravilhosos que se juntaram por mim, para mim. Mas na minha Festa, ainda faltas tu.
Vagueio. Deambulo.
É difícil encontrar-te, tu olhos negros, bico grosso, cabeça preta e corpo roliço.
Continuarei a ser Priolo, pássaro pequeno, persistindo, resistindo, assobiando, vagueando e voando sempre mais.
E eis se não quando se ouve: piu, piu…


(Escrito para a Priolo Fest, organizada pela SPEA (Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves) e Galeria/Bar Arco 8, com apoio da Yuzin, que decorreu a 16 de Fevereiro de 2013, de forma a dar a conhecer a Campanha Internacional de Crowdfunding "Let's Preserve the Azores Bullfinch", lançada pela SPEA com o objectivo de angariar fundos que permitam dar continuidade ao trabalho de preservação do Priolo e da Floresta Laurissilva, desenvolvido pela SPEA e parceiros desde 2003, na ilha de São Miguel. Apoie e divulgue: http://www.indiegogo.com/PreserveAzoresBullfinch/)

2 Comments:

artista sem pena said...

Belas palavras e bela motivação!

Bookstore said...

Visitem http://open-up-your-mind-bookstore.blogspot.com.br/