segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Vamos falar de amor...calados?




Fotografia de Nuno Reis in http://www.noir-sur-blanc.blogspot.com/

O tempo passa e o coração permanece parado
Estático na sua timidez de amar…
Ávido por uma batida mais intensa
Por um fôlego apressado..
Por um toque na pele sentido na boca.
O amor não pensa…
O amor entrega e rouba
Tudo o que é racional…
Prende-te os sorrisos
Com teias de mel…
Amarra-te os sentidos
Com abraços sem folga..
Bebe-te o olhar
Com dois copos de vinho branco bem servidos.
Devora-te o peito
E tu lambes os restos que amores antigos deixaram
Ansioso pelo gosto de uma nova sobremesa.
Como mostramos o que sentimos ao amar?
Como se pinta o tecto com beijos multicolores
Usando o vermelho como fundo na tela?
Como se respira devagar
Quando os pulmões
Fazem redemoinhos com ar na boca?
O amor não pensa…
Fecha os olhos à noite
E a tua imagem vem-lhe à cabeça
Como um sonho bom
Que cortas em pedaços
Para saborear com sumo de limão.
Amas demais…
Esqueces tudo à tua volta
E só vês um corpo
Esculpido nas sombras…
Todos os rostos
São monótonos
Se não são aquele rosto
Que idealizaste em ti.
Todos os beijos
São iguais…
Sabem a pouco
Se os teus lábios
Não estão despidos
De beijos passados.
Então amas com cuidado…
És frágil nas entregas
Porque o teu coração dos portões de ferro
Fez portas de cristal.
Amas com o coração
Mas amar... fode-te sempre a cabeça


Daniela Pereira in Afectos Obsessivos-A poesia curiosamente sem açúcar,Edições ECopy

2 Comments:

Scoya said...

A frase que utilizaste para colmatar o texto está demais!

"Como mostramos o que sentimos ao amar?" Amando, simplesmente...
Não é fácil, mas de todo impossível...

Um beijinho

blueiela said...

Scoya

Muito obrigado pelo apreço:)
É mesmo verdade,é bom amar e ninguém consegue escapar deste sentimento..mas às vezes "lixa-nos" o juízo!he!he!


beijinhos

http://devaneiosazuis.blogspot.com/

Afectos Obsessivos-A poesia curiosamente sem açúcar,Edições ECopy.Já disponível através do email:ielapausas@gmail.com para reserva de exemplares com dedicatória da autora.